No Mural

Estudo demonstra ganhos econômicos da universalização do saneamento básico

Se o Brasil investir na universalização do saneamento básico e garantir acesso à água tratada, coleta e tratamento de esgoto para toda a população num prazo de até 20 anos, os ganhos econômicos seriam de até R$ 537 bilhões, com impactos na saúde da população, educação, produtividade, meio ambiente e até mesmo no valor dos imóveis. É o que conclui o estudo produzido pelo Instituto Trata Brasil intitulado divulgado na semana passada

Associados em destaque

Gastos com internações por diarreia caíram 77% em Campo Grande

Estudo do Instituto Trata Brasil revelou que a universalização do saneamento básico traria ao país benefícios econômicos e sociais de R$ 537,4 bilhões em 20 anos. De acordo com a pesquisa, seriam necessários investimentos de R$ 317 bilhões ao longo do período para que toda a população tenha acesso aos serviços de água e esgoto.

Opinião

Problema de saneamento no Brasil é muito mais de gestão do que disponibilização de recursos

Alceu Segamarchi Jr, Secretário Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades, lembrou que o saneamento no Brasil é uma área bastante fragmentada do ponto de vista da regulação e da participação dos entes federados (estados, municípios e empresas) da União.

Dia Nacional da Falta de Tratamento de Esgoto

Instituído pela ONU, o Dia Mundial da Água traz a cada ano, sempre em 22 de março, um princípio para reflexão sobre a preservação de nossos recursos hídricos.